jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

BASICAMENTE, as críticas dos vereadores à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) são provocadas pelas reclamações dos usuários que tem procurado alguns dos seus representantes no Legislativo para denunciar ...

por Luiz Ramires
27 de agosto de 2017
BASICAMENTE,
as críticas dos vereadores à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) são provocadas pelas reclamações dos usuários que tem procurado alguns dos seus representantes no Legislativo para denunciar o que consideram não apenas mal atendimento, mas falta de profissionais, inclusive médicos, em momentos de grande movimento.

O ASSUNTO 
voltou a ser abordado na Câmara em função de uma moção de aplausos à UPA e ao SAMU proposta pelo vereador Luiz Henrique Viotto, o Macetão (PP), provocando um acalorado debate como há muito não se via em uma sessão ordinária.

O RESULTADO
da votação foi quase empate (5 votos a favor e 4 contra). Votaram a favor o próprio Macetão, Nivaldo Batista de Oliveira, o Tiquinho (PSD), Claudecir dos Santos, o Tupete (DEM), João Zanetoni (PSB) e Fábio Kazuto (PSB) e contra Vanderley Vieira, o Deley (PPS), Tiago Abra (PP), Adalberto Francisco de Oliveira Filho, o Chico do Cartório (PMDB) e Bismark Kuwakino (PSDB).

UM DOS 
mais ferrenhos críticos da UPA, Deley disse ao Jornal de Jales que chegou a fazer algumas visitas de surpresa à unidade e constatou o que considera muitas irregularidades, com falta de médicos ou de revezamento dos mesmos e queixas contra alguns funcionários.

A FORMA 
de atendimento também foi criticada pelo Chico do Cartório, dizendo que falta humanização, principalmente na forma de abordar os pacientes, destacando que não são todos os funcionários que procedem dessa maneira, mas tem vários que precisam melhorar.

QUEM 
votou a favor afirma o contrário, lembrando o grande número de atendimentos que chegaram a 38 mil só no primeiro semestre, como destacou o vereador Zanetoni, afirmando que a UPA é mais um hospital do que um pronto socorro.

OU O 
vereador Kazuto, lembrando que sempre ouviu boas referências dos usuários e que o atendimento em Jales não se compara com o de cidades maiores. Algumas reclamações, como afirmou, são normais, pois não dá para agradar a todos e porque em outros serviços de saúde as reclamações também existem.

EM UM PONTO, 
no entanto, todos concordam: se o atendimento ainda não é como deveria ser, o fato é que está melhorando, como constatou o próprio Deley. Assim, quem votou a favor da moção afirma que foi um voto de incentivo e quem votou contra afirma que é preciso melhorar ainda mais, para merecer aplausos. (LR)