jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Balanço de 2017 e perspectivas para 2018

Secretário de Planejamento destaca asfalto e empregos como conquistas mais importantes
14 de janeiro de 2018
Secretário Nilton Suetugo: assumimos com muitos problemas, mas os mesmos estão sendo solucionados
*por Luiz Ramires 

A geração de cerca de 600 novos empregos diretos, com a instalação de mais de 60 empresas no município, inclusive um novo supermercado, a reativação de um frigorífico e a construção de mais de 400 casas pelo programa Minha Casa, Minha Vida foi um dos resultados altamente positivos no primeiro ano da atual administração, como afirmou o secretário de Planejamento Nilton Suetugo, ao fazer um resumo dos trabalhos realizados nesse período e do que se espera para o ano que está começando. Ele disse que o prefeito Flávio Prandi Franco assumiu com muitos problemas, mas os mesmos estão sendo solucionados.
O asfalto danificado era o maior problema. No início do ano passado havia 120 quilômetros de ruas precisando de recapeamento. Já deu para fazer cerca de 30% disso com os R$ 4 milhões de financiamento da administração anterior através da agência Desenvolve São Paulo. Com o custo menor cobrado pela empresa vencedora da licitação, deu para fazer mais que o previsto, sendo que algumas emendas parlamentares também contribuíram para esse resultado. 
Para este ano já existem cerca de R$ 2,5 milhões licitados. A previsão, segundo o secretário, é fazer a recuperação de 25% das ruas danificadas por ano, para que o problema do asfalto esteja totalmente resolvido até o final da administração.
Outro problema encontrado foi o das obras paradas, algumas há mais e 10 anos, por falta de recursos ou questões administrativas, que também está sendo resolvido. Com isso, já foram inauguradas sete obras, inclusive duas creches cuja conclusão já vinha se arrastando há oito anos.

SERVIÇOS
A iluminação pública é outro problema que continua, mas deve ser resolvido logo com uma nova licitação, para que uma empresa privada assuma esse serviço que era e responsabilidade da Elektro. O secretário acredita que essa mudança vai permitir uma boa economia para que a Prefeitura possa substituir as lâmpadas a vapor de sódio por luminárias de led, que além de serem muito mais econômicas oferecem uma claridade bem maior.
Outro problema que está sendo enfrentado é o do Bosque Municipal Aristóphano Brasileiro de Souza que a Prefeitura espera resolver com recursos que poderão ser liberados através do Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos, da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado, que pode investir R$ 1,1 milhão para finalizar as obras previstas nas três etapas incluídas em TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado com o Ministério Público Federal.
O secretário lembrou que cerca de 20 TACs firmados desde 2005 e que envolvem muitos recursos estão sendo administrados graças a negociações com o Poder Judiciário. Alguns já foram solucionados e outros estão sendo cumpridos, como é o caso do bosque.
O problema dos resíduos sólidos é um dos que foi resolvido com dois convênios firmados com o Fehidro e o dos resíduos das construções também está sendo solucionado com uma área de transbordo e tratamento (ATT) que já foi instalada. O serviço que deve começar em janeiro já está servindo de modelo para outros municípios.

TRÂNSITO
A área azul é outro problema que deverá ser resolvido através de licitação para contratação de uma empresa que possa melhorar o sistema de estacionamento no centro da cidade. Ao mesmo tempo foi firmada uma parceria gratuita com Instituto Federal de Votuporanga para resolver o problema do trânsito, com estudo de mobilidade urbana com propostas de intervenção para melhorar o sistema, sem improvisos como vinha acontecendo.
Da mesma forma, a situação do transporte coletivo urbano também está sendo resolvida com a renovação do contrato com a Auto Viação Jauense por mais 10 anos, o que incluiu a correção da tarifa e do subsídio. O secretário justificou essas medidas lembrando que a empresa não consegue fazer o serviço sem subsídio e que isso acontece em todas as cidades. A tarifa que passou de R$ 2,5 para R$ 2,90 e ainda é a menor da região e uma das menores do estado. O compromisso da empresa de renovar a frota e garantir a acessibilidade para pessoas portadoras de deficiência já está sendo cumprido.
De forma geral, a população também deverá ser beneficiada com a atualização do Plano Diretor do município que está sendo discutido para ser votado e aprovado pelos vereadores ainda este ano, onde a acessibilidade é uma das questões que deverá ser resolvida, inclusive nos novos loteamentos, dentro das normas técnicas exigidas para esse tipo de melhoria, como explicou o secretário.