jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

ATIVIDADE DELEGADA

Mais policiamento exige mais atenção dos motoristas
20 de outubro de 2019
A Atividade Delegada, convenio entre a Polícia Militar e a Prefeitura, foi implantada em Jales a partir de 1° de outubro
Com o início do trabalho da Atividade Delegada muitos motoristas vêm reclamando contra o aumento das multas de trânsito, mas segundo o Capitão Alex Tominaga, comandante da Polícia Militar em Jales, isso já era de se esperar, pois esse aumento é consequência da maior fiscalização.
O capitão disse que havia alertado, que com a Atividade Delegada, haveria um aumento do policiamento ostensivo e preventivo, dando mais sensação de segurança à população que passa pelo centro e pelas grandes avenidas e junto vem a fiscalização de trânsito. Não tem como ser diferente, pois é uma função inerente à polícia.
Antes, a Polícia Militar trabalhava com algumas viaturas fiscalizando a cidade toda e hoje no centro são três viaturas a mais que passam na mesma rua de 10 a 15 vezes por serviço, sendo que antes passava uma ou duas vezes, como explicou.

MAIS ATENÇÃO
É importante, segundo o capitão que a população fique atenta às leis de trânsito, observando as placas e sinalização de chão que precisam ser respeitadas para o motorista não ter problemas, mas não é só isso. Falar ou digitar no celular também não pode e até o uso do cinto de segurança tem que ser observado, crianças tem que usar a cadeirinha e outras recomendações.
As autuações mais comuns são referentes a carros em áreas para carga e descarga das 10 às 18 horas, sendo que após esse horário o espaço só pode ser utilizado por motos. Também a ocupação indevida das vagas para idosos ou deficientes é muito comum e não pode e o próprio idoso ou deficiente tem que colocar o cartão no para-brisa do veículo, para não ser autuado.

CARROS X MOTOS
Existe ainda o problema dos bolsões de motos, um assunto que já foi muito discutido, o que vem reduzindo as autuações, mas alguns motoristas ainda insistem em colocar seus carros nesses locais. Os motociclistas também têm que respeitar as regras e como em Jales existem os bolsões, as motos só podem ser estacionadas neles.
Outra situação é estacionar nas vagas de curta duração onde é obrigatório respeitar os 15 minutos, com o pisca alerta ligado. E não adianta reclamar porque o policial fica observando se o veículo passou dos 15 minutos, ou se está com pisca alerta apagado, antes de multar.
O capitão deu um exemplo de um estacionamento perto do Teatro Municipal, na Rua 8 que foi delimitado como zona azul, com uma placa dizendo que é proibido estacionar motos, mas muitos não respeitam. Isso tem gerado muitas reclamações, mas é uma questão que precisa ser repeitada.
Respondendo a um questionamento feito pelo vereador Vanderley Vieira dos Santos (PPS) que afirmou que a parceria para a Atividade Delegada não inclui a fiscalização e aplicação de multas no trânsito, o capitão disse que realmente não faz parte, mas como é uma atividade inerente ao serviço do policial militar, isso é feito normalmente, como no caso, por exemplo, de traficantes, furtos e ambulantes em situação irregular.