jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Associação Comercial movimenta a comunidade pela manutenção da Agência da Receita Federal em Jales

por Assessoria de Imprensa
04 de julho de 2018
O presidente da Associação Comercial Leandro Rocca Lima, com o prefeito Flávio Prandi Franco, durante reunião com representantes do Fórum da Cidadania

Preocupado com o fechamento da Agência de Jales da Receita Federal, o presidente da Associação Comercial e Industrial, Leandro Rocca Lima iniciou uma grande mobilização para procurar reverter da decisão, que como afirmou, se for confirmada prejudicará muito os empresários e escritórios e principalmente os pequenos e micro empresários não só de Jales, mas de todos os 25 municípios da região atendidos pela agência que terão que se deslocar para outras cidades mais distantes, sempre que precisarem dos serviços daquela instituição.

A primeira iniciativa de Leandro, logo quando ficou sabendo do anúncio do fechamento programado para o próximo dia 6 de julho foi se reunir com o Departamento Jurídico da associação que acionou o Fórum da Cidadania para em seguida se reunir com lideranças políticas para estudar as articulações que passaram a ser desenvolvidas.

Se um dos problemas é a contenção de gastos, Leandro coloca à disposição da Receita dependências da sede da ACIJ onde a agência poderá funcionar normalmente como já vem acontecendo com outros serviços prestados com o apoio da associação, com destaque para o Escritório Regional da Junta Comercial do Estado de São Paulo que atende 44 municípios para prestação de serviços como abertura e encerramento de empresas que antes dependiam de São Paulo e demoravam vários dias e agora pode ser feitos em dois dias.

Um serviço como este da Junta Comercial não existe nas demais cidades da região onde a Agência da Receita continua funcionando, como destacou Leandro, lembrando que o mais importante é unir todas as forças do município em busca de uma solução para que a agência de Jales não encerre suas atividades.

Leandro destacou o trabalho de mobilização do Fórum da Cidadania, da Prefeitura e do Ministério Público Federal, que instaurou procedimento público para apurar as razões do fechamento da agência de Jales.

A preocupação do presidente da ACIJ é correr contra o tempo, mobilizando as forças políticas em São Paulo e em Brasília, para que o fechamento não se concretize, pois o prejuízo para toda a região seria muito grande.