Saúde

Arrastão contra a dengue deve durar um mês

Com 352 casos positivos registrados até a última quinta-feira, dia 18, a Secretaria Municipal de Saúde continuou o arrastão para combater os criadouros do mosquito transmissor da dengue, que começou terça-feira, dia 16, pelo Bom Jesus por ser o bairro onde foi registrado maior número de doentes.
O arrastão é realizado junto com o Grupo de Controle de Vetores e Endemias e  deve prosseguir por pelo menos mais três semanas, visitando os locais onde há mais incidência de casos da doença ou de suspeitos, como informou a supervisora de campo Vera Carmem Viale Berti. Durante o arrastão, um agente e um estagiário da secretaria fornecem orientações e vistoriam as residências.
Vanessa Luzia da Silva, da área de comunicação e educação da secretaria informou que dos 352 casos positivos, 326 foram contraídos no município e apenas 26 foram contraídos em outras cidades. Dos 490 exames realizados até agora, 138 deram negativo, sendo que o total de notificações chega a 854. Como ainda restam chegar os resultados de 364 notificações, o número de casos confirmados deve aumentar muito, nos próximos dias  
Diante dessa situação, a secretária da Saúde, Nilva Gomes, pede à população que receba a visita do agente para que a cidade fique livre da doença. Ela lembra que a melhor maneira de eliminar a dengue é acabando com os criadouros do mosquito que prefere água parada em qualquer recipiente, seja ele grande, pequeno ou até mesmo uma tampinha de garrafa.
O arrastão é específico para a eliminação dos criadouros e não para o recolhimento de entulhos e outros materiais de dentro das casas.
 

Desenvolvido por Enzo Nagata