jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Alvos de denúncia do MPF, oito pessoas são condenadas por assalto aos Correios em Urânia (SP)

Por Assessoria de Comunicação Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
05 de julho de 2019
Imagem ilustrativa (fonte: Divulgação/ Correios)
A Justiça Federal em Jales (SP) condenou oito pessoas denunciadas pelo Ministério Público Federal por participação no assalto à agência dos Correios em Urânia em janeiro de 2016. O crime deu origem a uma ampla investigação que, dois anos depois, resultou na Operação Reembolso, da Polícia Federal, contra um grupo que praticava roubos em cidades do noroeste paulista. A soma das penas aplicadas é superior a 78 anos de prisão. O MPF já recorreu da decisão para que o tempo de reclusão determinado a cada réu seja aumentado, em um total que pode chegar a 105 anos. 
Os criminosos foram sentenciados pelo roubo de R$ 192,6 mil e três celulares. O assalto ocorreu no dia 25 de janeiro de 2016, quando dois dos bandidos chegaram no fim da tarde à agência, renderam os atendentes e os obrigaram a abrir o cofre onde estava guardado o dinheiro. Entre os réus está uma funcionária do estabelecimento, que passava informações privilegiadas aos demais envolvidos e foi condenada à perda do cargo, além da pena de prisão.

A sentença considerou agravantes como o uso de arma de fogo e a restrição de liberdade das vítimas. Após anunciar o assalto, os bandidos mantiveram os funcionários rendidos em um banheiro com os pés e as mãos amarradas e os ameaçavam de morte caso o cofre não fosse aberto. Durante a ação, um dos reféns conseguiu desatar os nós e acionar a Polícia Militar. Embora os envolvidos tenham fugido, os policiais puderam localizar pouco depois uma casa onde a dupla deixou a moto utilizada no crime e alguns dos itens roubados.
Dois dos condenados já estão presos preventivamente e permanecerão reclusos durante a fase recursal. Os demais poderão apelar da sentença em liberdade. No recurso que já apresentou, o MPF pede, além da majoração das penas de prisão, que a Justiça determine aos réus o ressarcimento dos valores roubados da agência dos Correios e o pagamento de indenizações às vítimas por danos morais.

O número da ação penal é 0000569-78.2016.403.6124. A tramitação pode ser consultada aqui.

Leia a íntegra da sentença e do recurso do MPF.