jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

AACAJ ganha escritura de alunos da Fatec

por Luiz Ramires
10 de julho de 2017
Professores, alunos e representantes da AACAJ participaram da apresentação do projeto
Durante quatro meses os alunos do 5º semestre do curso de Gestão Empresarial da Fatec de Jales Professor José Camargo desenvolveram um projeto para a AACAJ (Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente de Jales). O resultado foi apresentado na aula do dia 30 de junho, sexta-feira e deverá contribuir, entre outras coisas para que a entidade consiga aprovar projetos para receber recursos dos governos estadual e federal para ajudar na sua manutenção.
Para isso foi necessário que os estudantes fizessem um levantamento junto à Prefeitura e cartórios a fim de obter a escritura do imóvel onde a mesma está instalada, pois sem esse documento era impossível conseguir recursos oficiais, a não ser uma pequena ajuda como vem acontecendo.
A professora Márcia Andrea de Melo Bio que acompanhou o desenvolvimento do projeto explicou que a proposta inicial era que os alunos fizessem um trabalho acadêmico voltado para a área social quando foi escolhida a AACAJ. Depois de uma entrevista com seus diretores foram detectadas algumas necessidades, como a de divulgação da entidade e a escritura. Assim a sala foi dividida em dois grupos, um para trabalhar na questão do marketing e outro para cuidar da documentação. 

RECURSOS
O problema maior era o custo para conseguir a escritura que inicialmente foi calculado em torno de R$ 14 mil, mas depois foi sendo reduzido até o trabalho poder ser realizado. Esse valor foi levantado com campanhas e com a rifa de uma bicicleta doada pela Luís Móveis.
O trabalho do grupo de marketing incluiu a reformulação do facebook e produção de um folheto explicando o funcionamento da entidade. 

ENVOLVIMENTO
O envolvimento dos alunos com as 51 crianças e adolescentes atendidos pela AACAJ ficou evidente durante a apresentação do projeto, como destacou o presidente da entidade, Júnior Rodrigues. Ele elogiou o resultado do projeto, principalmente no que se refere à documentação, pois a AACAJ existe desde 1992, mas só conseguiu a doação do terreno, pela Prefeitura, no ano passado. 
Desde então a luta vinha sendo travada para conseguir o dinheiro para obter a escritura, pois a entidade sempre viveu no vermelho. Sua despesa mensal gira em torno de R$ 14 mil, mas a receita não passa de R$ 5,5 mil de recursos públicos, ficando o resto por conta de campanhas e doações da comunidade para se manter. Agora, com a escritura, vai ser possível melhorar o espaço físico para atender mais crianças, com mais recursos oficiais.

DIVULGAÇÃO
O apoio para a divulgação através dos alunos da Fatec também é importante como destacou o coordenador da AACAJ Gustavo Petinari. Ele acredita que com as pessoas conhecendo melhor a entidade fica mais fácil receber doações e o apoio da comunidade, ajudando no trabalho realizado com as crianças. A AACAJ fica aberta de segunda a sexta-feira para todos que quiserem conhecer o trabalho realizado, como afirmou seu coordenador.