jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

A SALVAÇÃO da lavoura nunca esteve tão perto ...

Contexto
15 de outubro de 2017
A SALVAÇÃO 
da lavoura nunca esteve tão perto, desde quando alternativas de produção e comercialização passaram a fazer parte do cardápio dos moradores do Noroeste Paulista, uma região onde a agricultura familiar é uma das mais intensas do país pelo grande número de pequenos produtores e pelos inúmeros assentamentos do Incra.
 
JALES
se insere nesse polo tão privilegiado de forma ainda mais eficiente e com resultados notadamente superiores em função de alguns fatores decisivos como a iniciativa pioneira de famílias de imigrantes japoneses que passaram a cultivar uvas finas de mesa, hoje conhecidas em todo o país e até no exterior.

OUTRA
iniciativa que se transformou em modelo para vários municípios foi a proposta da vereadora Araci Murari Cardoso de transformar em lei um comportamento já adotado naturalmente pelos agricultores, limitando a invasão da cana no município.

ESSE
histórico de resistência e adaptação depois da grande derrocada em 1972 com a geada que dizimou os cafezais mostra, mais uma vez, que nas crises apendemos a crescer.

HOJE 
Jales já pode ostentar resultados que não se imaginava há bem pouco tempo, embora tudo o que foi feito até agora tenha desaguado principalmente na experiência de plantar de forma diferenciada e administrar com sucesso as pequenas propriedades.

O ÚLTIMO
marco dessa resistência ganhou mais um ponto bastante positivo com a inauguração da Feira do Produtor Rural, para funcionar ao lado do terminal rodoviário, graças a um trabalho desenvolvido pelo Sindicato Rural em parceria com o Senar e a Prefeitura.

ANTES
tivemos a inauguração, ao lado do Comboio, da Feira de Produtos Orgânicos, acompanhando a maior revolução agrícola do mundo que em Jales já consegue reunir mais de 500 interessados em um seminário realizado anualmente sobre o tema.

O TAMANHO 
dessa oportunidade de redenção dos pequenos agricultores pode ser medido nas transações multinacionais, onde o exemplo mais recente foi a compra pela gigante Unilever da empresa brasileira de produtos orgânicos Mãe Terra, é claro, por um valor não revelado. (Luiz Ramires)