quinta 22 outubro 2020
Saúde

50 ÓBITOS - Jales ultrapassa Fernandópolis em número de mortes por Covid-19 e chega aos 2.000 infectados

Na semana que passou, mais oito jalesenses foram vítimas da Covid-19. Trata-se de sete homens (96, 81, 66, 66, 86 e 85 anos) e uma mulher com 74 anos.

Dessa forma, o município agora contabiliza no total 50 mortes confirmadas, ultrapassando o total de óbitos de Fernandópólis, que registrou até às 19h30 de sábado, dia 10, 47 mortes.

Na atualização do Boletim Epidemiológico da Prefeitura de Jales deste domingo, dia 11, foram registrados mais 19 casos positivos, sendo um bebê de 1 ano, oito mulheres (19, 26, 51, 52, 54, 55, 64 e 67 anos) e 10 homens (16, 22, 25, 37, 38, 47, 59, 66, 74 e 78 anos).

O município notificou também mais 11 casos suspeitos. Entre esses casos e outros já notificados anteriormente, 47 receberam resultados negativos. Além disso, mais 12 pessoas foram recuperadas da doença.

No total, Jales chegou aos 2.000 casos positivos e tem 233 casos suspeitos, 1.700 curados.

As 11 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) notificadoras dos casos positivos durante a semana (dia 03 ao dia 11) somaram ao todo 156 pessoas infectadas.

SANTA CASA E UPA

Na atualização do Informe Covid-19 da Santa Casa de Misericórdia de Jales deste domingo (11), dos 20 leitos existentes na enfermaria, 15 estão ocupados (75%). Na UTI adulto, dos 11 leitos totais, nove estavam ocupados (81,82%). Já na UTI pediátrica, o único leito estava disponível.

A média da semana (dia 3 a 9 de outubro) da enfermaria atingiu 77,14% e a UTI adulto ficou em 77,92%.

Considerando a média da semana anterior (dia 26 de setembro a 2 de outubro), houve queda na ocupação da enfermaria em 5,71% na enfermaria e na UTI adulto houve um aumento na ocupação de leitos em 9,09%.

A UPA de Jales (Unidade de Pronto Atendimento), que atende 16 municípios da região, registrou aumento também no atendimento no último fim de semana. Com média de 150 atendimentos por dia, no sábado (03), foram atendidas 209 pessoas e no domingo (04) 190.

Pelo fato da lotação na área de síndromes gripais, alguns pacientes tiveram que aguardar em cadeiras de lazer por falta de locais adequados.



Desenvolvido por Enzo Nagata