jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

29 de janeiro, Dia da Visibilidade Trans

Por Matheus Rodrigues
27 de janeiro de 2020
Matheus Rodrigues é jalesense, barbeiro e tem 30 anos
É uma sucessão de dificuldades desde o momento da percepção da identidade, até a vida adulta. Eu tenho 30 anos e ainda enfrento essas dificuldades. O que me estimula é ver travestis e transexuais ocupando espaços ditos não nossos. Neste 29 de janeiro, Dia da Visibilidade Trans, venho aqui representá-los como seres humanos que lutam pelo direito de existir e preencher os mesmos espaços sociais, porque por trás do que consideram a subversão do normal, existe carne e vivemos no meio de uma sociedade faminta de vida.
Vale lembrar que o Brasil continua líder no ranking de países que mais matam transexuais. A cada 48 horas um de nós é morto. 
Mesmo o Supremo Tribunal Federal criminalizando a homofobia, trazendo uma grande vitória a toda comunidade, se todos da sociedade soubessem respeitar o seu espaço e as diferenças, tais leis não teriam necessidade de existir.
Como RUI BARBOSA dizia ´´...Tratar com desigualdade as iguais, ou as desiguais com igualdade, seria desigualdade flagrante, e não igualdade real´´.   

INSTAGRAM: @ matheusrodrigues790
INSTAGRAM PROFISIONAL: @matheusbarbeariacondor