quarta 14 abril 2021
Geral

A Câmara de Jales aprovou em sua última sessão ordinária, dia 7 de dezembro, o Projeto de Lei 115/2015 de autoria do Poder Legislativo que declara como de utilidade pública a CMM - Escola de Aviação Civil de Jales. Várias pessoas acompanharam a votação que contou com manifestações de apoio dos vereadores, em seus discursos destacando a atuação e o crescimento da escola que atende alunos de várias partes do país e do exterior. 
Seis vereadores se manifestaram da tribuna para destacar a atuação e importância da escola: Luís Rosalino (PT), Rivail Rodrigues Júnior, o Júnior Rodrigues(PSB), Claudir Aranda (PDT), Nivaldo Batista Oliveira,o Tiquinho (DEM), Gilberto Alexandre de Moraes (DEM) e Jesus Martins Batista (DEM). Eles aproveitaram seus discursos para defender melhorias no aeroporto e lembraram que por enquanto só existem duas parlamentares prometidas pelos deputados Carlão Pignatari (PSDB) e Silnval Malheiros (PMB), a primeira no valor de R$ 1.620.000,00 e a segunda de R$ 600 mil.
Na justificativa ao projeto os vereadores afirmam que a Escola de Aviação Civil de Jales é uma entidade jurídica que, pelas atividades desenvolvidas, projeta e destaca a cidade de Jales no cenário regional, nacional e mesmo internacional.
As atividades da escola, como afirmam os vereadores são destaques também por trazer emprego e desenvolvimento para nossa cidade e contribuirá para que, no futuro, Jales se destaque como um centro aéreo de referência.
 
ESTIMULO
A Declaração de Utilidade Pública, autorizada pela Lei Municipal nº 4.429, de 16 de novembro de 2015, como afirmam os vereadores, atende também aos objetivos da Lei Federal nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986, que dispõe sobre o Código Brasileiro de Aeronáutica, em seu Artigo 98, que concedeu título de utilidade pública, a nível federal, às entidades nele descritas, entendendo que o mesmo deve ser seguido a nível municipal, até como estímulo ao desenvolvimento de atividades relacionadas à aviação civil em nosso município e região.
Depois da aprovação do projeto o diretor da escola, comandante Manoel Messias da Silva, agradeceu o apoio dos vereadores e lembrou que a mesma vem se destacando entre as escolas de aviação do país pelo respeito que conquistou entre os seus alunos, em função do atendimento, com sua equipe de profissionais competentes, instalações e menores custos. 
Sobre um débito que a escola teria com a Prefeitura, Messias disse que o valor é bem menor do que o que foi divulgado, embora ainda não tenha condições de saber o montante exato, mas ele está procurando negociar para fazer o pagamento que pode ser descontado de alguns serviços realizados no aeroporto.
 
Desenvolvido por Enzo Nagata