Política

A Câmara Municipal está aguardando resposta a um ofício encaminhado ao superintendente do Instituto de Previdência Social Municipal de Jales, Claudir Balestreiro, para saber se existe crédito para a Prefeitura, para que possa colocar em votação o parecer do Tribunal de Contas do Estado que desaprovou dois itens das contas do ex-prefeito Humberto Parini e do ex-vice Clóvis Viola
O parecer do TCE que seria votado na última sessão foi adiado com pedido de vista do vereador Luís Rosalino (PT) para que o IPAMS pudesse se manifestar.  
Em sua defesa, o ex-prefeito informou que em relação à desaprovação do TCE referente ao não pagamento ao IPAMS da contribuição patronal de novembro de 2012, no valor de R$ 238.698,82, o mesmo se justifica porque a Prefeitura era credora de R$ 799.552,21 a ser restituído à Prefeitura, referente a contribuições previdenciárias patronais pagas indevidamente pelo município desde junho de 2012. 
 
EDUCAÇÃO
O outro item desaprovado pelo TCE refere-se a despesas com recursos do FUNDEB, no valor de R$ 9.000,00, para apresentações teatrais que só poderiam ser realizadas como complemento pedagógico. Parini disse que as apresentações tiveram esse objetivo, como complemento às atividades pedagógicas e serviram muito para o ensino e conhecimento das crianças.
 
Desenvolvido por Enzo Nagata