Justiça

Mais de R$ 22 milhões foram movimentados, no ano passado, nas ações movidas através do Juizado Especial Cível, Criminal e das Fazendas Públicas de Jales. Em 2015 foram expedidos 3.035 mandados de levantamento judicial, no valor total de R$ 16.889.592,53, mas o juizado estima que em razão da homologação de acordos, além desse valor foram depositados cerca de R$ 6 milhões diretamente nas contas dos autores ou seus advogados.  
Além dos mandados de levantamento judicial, durante todo o ano passado foram distribuídos 10.565 processos, proferidas 8.464 sentenças e 17.923 outras decisões diversas de sentenças, além de realizadas 550 audiências com 1.364 pessoas ouvidas. 
Em janeiro de 2016 havia 16.845 processos em andamento.
O Juizado Especial Cível tem competência para processar e julgar feitos de até 40 salários mínimos, o Juizado Especial das Fazendas Públicas pode fazer o mesmo até o valor de 60 salários mínimos e o Juizado Especial Criminal tem competência para processar e julgar feitos de contravenções penais e crimes cuja pena máxima não ultrapasse dois anos.
A serventia do juizado conta com um escrivão judicial, um chefe de sessão judiciário, um assistente jurídico, 13 escreventes técnicos judiciários, um agente judiciário, 10 estagiários do convênio entre o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e a Prefeitura de Jales e dois estagiários voluntários do convênio do Tribunal de Justiça com faculdades de direito.
 
Desenvolvido por Enzo Nagata