Contexto

“MULHER GOSTA de receber flores, mas prefere respeito!” Esta frase com assinatura da Apeoesp (Sindicato dos Professores) ...

“MULHER GOSTA

de receber flores, mas prefere respeito!” Esta frase com assinatura da Apeoesp (Sindicato dos Professores) ainda está pendurada na confluência da Rua 8 com a Avenida Francisco Jalles, alusão obvia ao mês da mulher comemorado anualmente em março.

INDEPENDENTEMENTE

do impacto da frase, aquelas palavras dizem muito porque, de alguma forma, refletem a realidade do país como um todo e principalmente de Jales.

POR EXEMPLO,

embora o IBGE garanta que, dos 50 mil habitantes de Jales, 51% são mulheres e 49% homens, elas estão subrepresentadas em vários setores, inclusive na vida pública.

OS NÚMEROS

falam por si. Dos 112 candidatos à vereança em 2020, 39 foram mulheres, mas só duas – Carol Amador (MDB) e Andrea Moreto (Podemos) – se elegeram. E dos candidatos majoritários para prefeito e vice, houve a solitária presença de Marynilda Cavenaghi Nacca, eleita vice-prefeita na chapa vencedora.

POR ESTE MOTIVO,

todas as iniciativas que visem abrir espaço para as mulheres merecem registro. A administração municipal, por meio da equipe te trabalho da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, anunciou na semana do Dia Internacional da Mulher a intenção de reativar o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e, também, o Grupo de Mulheres no CREAS (Centro de Referência de Assistência Social), que oferta acompanhamento psicossocial, bem como assistência jurídica para atender casos de violência.

O OBJETIVO

segundo nota da Secretaria Municipal de Comunicação, é investir em rede de proteção e oferecer às mulheres que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social atendimento adequado assim que a pandemia der trégua.

POR OUTRO LADO,

o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), vinculado à já referida Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, também oferece benefícios, programas e serviços para a segurança alimentar e renda, promovendo acolhida de mulheres e outros indivíduos em situação de vulnerabilidade, privação ou risco social. (Bruno Gabaldi)